Dicas

Café para ver e sentir

trieste 780

O aroma do café e a beleza da vitrine foram os responsáveis por optar iniciar a tarde desta sexta-feira, tomando um café coado no charmoso Caffe Trieste, situado no shopping Plaza, bairro de Casa Forte, no Recife (PE). 

Impossível passar na frente da casa e não ter os sentidos aguçados com as tortas, bolos, brownies e claro, pelo grão Illy torrado e servido no local climatizado e aconchegante.

Distribuído em dois pavimentos, o Caffe Trieste me deixou à vontade para apreciar o meu coado servido na temperatura que considerei perfeita para uma tarde nublada na capital pernambucana. Uma dica: o coado é servido em temperatura amena exatamente para ser saboreado no momento em que é servido. Caso contrário, o risco é perder o ponto e acabar tomando o café frio.

Segundo a gerente do local, Gabriela De’ Carri, apesar de muito procurado, o café coado não é o líder de vendas. “O cappuccino e o café espresso – com “s” como se escreve em italiano – são os preferidos. Nosso cappuccino é servido de forma autentica italiana: leite vaporizado, quente e cremoso polvilhado com cacau”, revelou Gabriela.

E o acompanhamento fica por conto do bolo de laranja, de brownie com brigadeiro ou a cheese cake. A tapioca também está no cardápio que oferece ainda pão croissant e um tostex de pão e queijo. Deu água na boca? O Caffe Trieste também está no Shopping Recife, Rio Mar e na Praia do Paiva. É só conferir e de preferência, bem acompanhado!

Uma cafeteria que prima pelo pão

dylan 780

"Eu frequento o Dylan Café, desde que inaugurou. O Dylan é um dos lugares mais descolados que conheço na Asa Sul de Brasília. Trabalho como 'freelancer', então vou ao Dylan quando preciso de sossego e de estar bem alimentada: sempre no café da manhã ou no fim da tarde, para um cappuccino, torradas (acompanhadas da geleia de manga com gengibre, que é sensacional) e musli. Confesso que não é meu lugar predileto quando preciso de grandes doses de cafeína, mas gosto muito do conceito que eles trouxeram para a cidade.

O ambiente é bacana, a música é sempre boa e o atendimento, cuidadoso. Ah, também gosto de levar uns pães para casa. O pão rústico sourdough, que eles vendem, é delicioso.

Recomendo!!!"

Dylan Cafe & Bakery

SHCS - CLS 315 Bloco "A" – Asa Sul

Brasília - DF +55 61 3363-1294

Uma nova cafeteria na cidade

losbarista 740

Inaugurada pelos sócios Vitor Ávila e Heloisa Checheliski, na última sexta-feira (15), Los Baristas é uma das novas opções em cafés especiais da capital federal –– cidade que, diga-se de passagem, têm cinco das 20 melhores do país conforme ranking da revista Espresso: Ernesto Cafés Especiais, Objeto Encontrado, Belini Café, Clandestino e Grenat. Como grande parte dos novos consumidores da terceira onda dos cafés, a paixão dos sócios começou em um simples curso com a barista Isabela Raposeiras e virou empreendimento.

No cardápio, cafés Piatã e Santa Inês da torrefação 4Beans de Curitiba, torrados pelo mestre Octávio Linhares e o blend Los Baristas especialmente elaborado pelo mestre de Torras Hugo Wolff - que além de parceiro profissional foi professor dos proprietários. Ambos possuem características sensoriais avançadas e ausência de amargor, permitindo uma fácil degustação sem açúcar - característica de cafés especiais.

As opções de preparo do café vão desde o tradicional espresso bem tirado na La Marzocco, passando pela Hario e também Chemex. Tudo bem medido e seguindo a boa cartilha de pré-infusão, proporção café/água.

O cardápio é enxuto e ainda está em elaboração. Tem poucas, mas já deliciosas opções como o brigadeiro caseiro na colher, que combina bem com os cafés.

Na decoração, cadeiras coloridas contrastam com o concreto aparente e a iluminação com xícaras coloridas no lavabo. Detalhes foram pensados com carinho: há até tomada com saída USB embaixo do grande balcão, que propositalmente é um convite para os clientes se sentarem e acompanhar todo o preparo.


Onde fica: SCLN 404, bloco "C", Loja 38 - Asa Norte – Brasília-DF (61) 3033-6183

Laika Café, no tempo da ampulheta

A ampulheta tem sua invenção atribuída ao monge francês Luitprand, no início do século 8º. Com o passar do tempo, o relógio de areia, como é conhecida, deu lugar aos relógios mecânicos e hoje aos digitais.

Por sorte, em algumas cafeterias, a engenhoca é mais que uma peça de decoração. A ampulheta conta o tempo que leva (três, quatro minutos) para ficar pronto um café na french press, ou prensa francesa.

- Dura uma eternidade, além de ser relaxante observar a areia passando de um compartimento a outro, sempre sem pressa - observou Walter Luiz enquanto degustava um Terroá, produzido na Chapada Diamantina, no sertão da Bahia, a uma altitude que se aproxima dos 1,5 mil metros.

- O café que seu Walter tomou tem sabor marcante, notas de caramelo, levemente ácido e aroma intenso - destaca Syomara Barchini que administra o Laika Café produto a produto, sem perder o controle de cada xícara de coado ou espresso que sai das máquinas para a mesa do consumidor.

A dica para acompanhar o café Terroá é um croissant, preparado pelo professor de gastronomia, Pablo André. Eu prefiro com geleia, de preferência de damasco.

Laika Café

SHIS - QI 5, Bloco E, Gilberto Salomão Brasília-DF
Abre às 7h00 e fecha às 19h00 - de segunda a sábado.
61 3702 5500
FaceBook